Sucesso no Campo
Novo Plano Safra valoriza agricultura familiar e anima indústria de equipamentos

O anúncio do aguardado Plano Safra 2024/2025, realizado pelo governo federal na última semana, trouxe boas perspectivas para a agricultura familiar, que chegou ao patamar recorde de R$ 76 bilhões registrado na série histórica, valor 6,2% maior do que o da safra passada.


Segundo a Agritech, empresa pioneira na indústria brasileira ao fabricar máquinas para agricultura familiar, o anúncio da criação de uma nova linha destinada à aquisição de motocultivadores, microtratores e implementos agrícolas de pequeno porte com juros de apenas 2,5% ao ano, trouxe ânimo para o setor.


“O pequeno agricultor precisa de incentivos do governo para poder manter e ampliar sua produção. Com os estímulos do Plano Safra, ele poderá adquirir novos equipamentos para assim otimizar seu trabalho, aumentar sua produtividade e consequente lucratividade”, afirma o coordenador de Vendas/Marketing da Agritech, Cesar Roberto Guimarães de Oliveira.


Como divulgado pelo governo federal, a liberação de R$ 76 bilhões envolve as linhas de crédito do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar). Além disso, cerca de 10 linhas de financiamento de crédito rural tiveram redução dos juros, como para a produção de alimentos como feijão, arroz, mandioca, leite, frutas e verduras, que passou de 4% para 3%.


“Estes incentivos auxiliam na manutenção das atividades da agricultura familiar, que enfrentam grandes desafios no campo dos investimentos, pois, na maior parte dos casos encontram dificuldades para acesso ao crédito para compra de máquinas e insumos”, reforça o coordenador.


O valor total do plano Safra é de R$ 275,56 bilhões, 9,1% maior do que na edição passada. Desse montante, 15,8% serão destinados à agricultura familiar. No total, as ações previstas pelo governo somam R$ 85,7 bilhões para a agricultura familiar, um investimento 10% maior em relação à safra 2023/2024.


O Plano Safra da Agricultura Familiar 2024/25 entra para a história como o Plano Safra mais agroecológico. A taxa de juros para a produção orgânica, agroecológica e de produtos da sociobiodiversidade será de 2% no custeio e 3% no investimento. Outro destaque será o lançamento do edital do programa Ecoforte, em seu maior valor histórico – R$ 100 milhões –, para apoiar projetos de redes de agroecologia, extrativismo e produção orgânica. Esses recursos não reembolsáveis beneficiarão 40 redes e 30 mil agricultores familiares. Outra iniciativa lançada é o Campo à Mesa, um edital de R$ 35 milhões voltado a fomentar iniciativas que promovam a transição agroecológica. 


Fonte: Andrea Mesquita


The post Novo Plano Safra valoriza agricultura familiar e anima indústria de equipamentos appeared first on Sucesso no Campo.

Feed Sobre Privacidade Ajuda
© 2022 Buobe